Renda-se

A delicadeza e a feminilidade da renda

Por Isabela Guevara

De acordo com o Dicionário de Moda, de Marco Sabino, a renda é um tecido delicado, confeccionado à mão ou à máquina e constituído por uma trama aberta onde os fios se entrelaçam criando desenhos.

Elas surgiram no oriente e só chegaram ao ocidente no século 16, por intermédio das Cruzadas (expedições militares organizadas entre 1095 e 1291 pelas potências cristãs européias, com o objetivo de combater o domínio islâmico na chamada Terra Santa, reconquistando Jerusalém e outros lugares por onde Jesus teria passado em vida).

Blazer e vestido – Farrawi Colar – Louis Belafre (Foto: Amanda Vieira)

Blazer e vestido – Farrawi
Colar – Louis Belafre (Foto: Amanda Vieira)

Dolce & Gabanna, Gucci, Chanel e Patrícia Bonaldi apresentaram em suas coleções grandes quantidades de renda. A renda é atemporal, “pois é um tecido que sempre esteve na moda e pode ser usada em qualquer ocasião. A renda traz a delicadeza e a feminilidade as peças e pode ser aplicada em vestidos, saias, shorts, coletes, fazendo combinações com jeans, couro e até mesmo a seda”, explicou Maria Amélia Anibal Claus, designer de moda, especialista em fashion business e docente do Senac Piracicaba há cinco anos.

De acordo com a profissional, esse tecido é muito versátil e pode ser usado tanto em produções mais elegantes quanto nas mais casuais. “As peças mais procuradas são as saias curtas e midis, pois proporcionam um ar de elegância e muitas vezes sofisticados”, afirmou a docente. Durante o dia, apontou a especialista, usar uma pantacourt e uma blusa de renda com sapatilhas coloridas cria um look despojado e descontraído e, a noite, saia e blusa de renda são perfeitas para diversas ocasiões. “É possível usar renda em todas as ocasiões, principalmente em roupas do dia a dia. A renda pode ser usada em looks mais elegantes ou sensuais à noite”, relatou.

Publicado em: 23 de fevereiro de 2017

Adicionado em: Estilo

Deixe uma resposta