Raquel Keller Raquel Keller

  • Impressão

    Caspa: a hora é agora. O que fazer?

    A dermatite seborreica, popularmente conhecida como “caspa”, é uma doença inflamatória comum, que acomete cerca de 45% da população global. No Brasil, pesquisa realizada em 2010 indica que quatro em cada dez pessoas apresentam a doença, o que significa o maior índice de toda a América Latina.

    Os sintomas e a gravidade podem variar desde uma descamação leve até à descamação severa. Nas formas leves, as escamas são finas, geralmente de pequeno tamanho, conferindo uma aparência farinácea; na descamação grave, as escamas tornam-se espessas, maiores e aderentes.

    A doença, que atinge pessoas de todas as raças e cores, apresenta dois picos de incidência: um no recém-nascido, até os três meses de idade, e outro na fase adulta, aproximadamente, entre os 30 e 60 anos de idade, o que sugere que ela esteja relacionada a hormônios sexuais. A dermatite seborreica em recém-nascidos, conhecida como crosta láctea, é uma condição inofensiva e temporária. Aparecem crostas grossas e amarelas ou marrons sobre o couro cabeludo da criança. Escamas semelhantes também podem ser encontradas nas pálpebras, nas orelhas, ao redor do nariz e na virilha. Os homens são acometidos em maior frequência que as mulheres. Continue Reading

    25 de junho de 2014 • Colunistas, Raquel Keller

    Ler mais

  • A acne da mulher adulta

    A acne vulgar é uma doença inflamatória crônica, extremamente comum, que causa impactos psicológico e social. Acomete principalmente os adolescentes, sem predileção pelo sexo. Entretanto, o interesse em compreender o desenvolvimento da acne fora desse período vem ganhando destaque por parte dos pesquisadores.  Novos estudos buscam compreender e justificar o porquê da diferença estatística que aponta que até 20% de mulheres entre 26 e 44 anos de idade apresentam acne em comparação com uma prevalência de apenas 5% de homens acometidos na mesma faixa etária.

    A causa da acne na fase adulta é complexa e envolve a presença de hormônios associados a outros importantes fatores como alterações da secreção sebácea, proliferação da bactéria Propionibacterium acnes, a imunidade do paciente e alterações de diferenciação e queratinização folicular. Continue Reading

    25 de junho de 2014 • Colunistas, Raquel Keller

  • Conhecendo os cabelos

    Os cabelos são responsáveis pela proteção da pele contra a radiação solar, ajudam a diminuir o atrito com a pele, protegem alguns orifícios e exercem sua função social e de autoafirmação nas pessoas. De fato, mudanças na forma e na cor dos cabelos são, atualmente, indicadores de beleza.

    O folículo piloso, local em que se originam cabelos e pelos, começa a se desenvolver ainda na fase embrionária do bebê, por volta da nona semana. Após a 22ª semana, todos os folículos do corpo já estão maduros. Isto significa que o número de folículos que uma pessoa terá já está decidido antes mesmo dela nascer, incluindo-se na conta os do couro cabeludo. Cada folículo piloso tem vida própria, ou seja, cada cabelo cresce independentemente do crescimento dos outros. Com efeito, em uma situação hipotética, se os folículos estivessem sincronizados, todos os cabelos cresceriam ao mesmo tempo e, nesse caso, haveria um período em que o homem ficaria totalmente calvo antes de recuperar a cabelereira. Continue Reading

    25 de junho de 2014 • Colunistas, Raquel Keller